Post thumbnail

Não é novidade para você leitor, que a ideia que se tinha a alguns anos, de que quando se trata sobre dicas de um jogo, ou assistir jogos competitivos de alto nível sempre nos deparamos com um grupo de garotos, cá entre nós, nunca foi um cenário que cativa-se a presença de mulheres, ou pelo menos a atenção delas. Esse pré-conceito vem sendo quebrado, por uma comunidade que decidiu deixar de se esconder atrás de nick masculinos por medo, repreensão e até mesmo vergonha. Segurar uma picareta nunca nos deu tanta visibilidade, a insistência da Epic Games, criadora de Fortnite, em dar visibilidade ao cenário feminino é sem igual.

“Ver tantas mulheres envolvidas, foi incrível”, disse FemSteph que é streamer americana do game em tempo integral na twitch. “Em um dos primeiros torneios haviam mais de 5 milhões de pessoas assistindo, havia profissionais e celebridades que eram mulheres … É realmente inspirador ver como nós podemos dar a volta por cima, mesmo com tantas pessoas envolvidas em algo que é dominado pelo público masculino. Estou tão orgulhosa e empolgada por fazer parte disso. “

KittyPlays que é youtuber americana focada em fortnite atualmente aceitou uma posição de chefe de inovações de jogos na organização de esports Gen.G, onde será responsável por expandir o envolvimento de jogos como Fortnite. A contratação veio ao mesmo tempo, que outras inúmeras estão acontecendo, por exemplo: Maria “ChicaLive” Lopez com a equipe SoloMid, Rachel “Valkyrae” Hofstetter da 100 Thieves e Tina “TINARAES” Perez e Madison “maddiesuun” Mann na Gen. G Esports.

Gen.G sabe exatamente o que está fazendo quando assinou com uma duas duplas de jogadoras, é notável que a Epic games cultiva essa mistura harmoniosa e sólida de jogadores masculinos e femininos e viu uma oportunidade de fazer uma declaração com a primeira equipe de e-sports da organização sul-coreana baseada inteiramente nos Estados Unidos.

“O que a Fortnite fez foi permitir que essas mulheres jogassem profissionalmente e pudessem se tornar exemplo para garotas e garotos”, disse Kittyplays. “Eles podem olhar para alguém como eu e dizer: ‘Oh meu Deus, Kitty ficou em terceiro lugar no último campeonato. Isso é tão legal! Você é uma garota e fez isso. Eu quero ser como você quando eu crescer.’

E você, é ou conhece alguma jogadora de Fortnite? Comenta aqui e vamos dar visibilidade a nossas players!

Designer formada que trabalha com marketing, nas horas vagas é caçadora de recompensas dedicada, organiza campeonatos, cobre eventos de eSport e defende fortemente a comunidade feminina nos games, player ativa desde os 8 anos se lembra de ter gastado muito tempo no famoso Quake, e desde então os jogos são sua grande paixão.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *