Post thumbnail

GIRLS GANG SUPPORT #1

O que fazer ao ser assediada in game?

Começa hoje a nossa série Girls Gang Support para ajudar, dar consolo e apoio a todas as meninas que passam por esse tipo de situação. Serão diversos posts com dicas, relatos e até entrevistas com especialistas. Sabemos que as pessoas em geral tem uma pequena impressão de que o mundo virtual é uma terra-de-ninguém, sem regras e que podem fazer o que querem. É muito por esse motivo e a garantia da impunidade que temos uma comunidade gamer tão tóxica e nociva as mulheres – constantemente assediadas.

Mas afinal, o que pode ser considerado assédio virtual?

Qualquer ato que lhe tenha causado constrangimento, danos morais, intimidação e, em alguns casos, levado até problemas psicológicos. Comentários sexuais, rótulos pejorativos, discurso de ódio, tornar as vítimas alvo de ridicularização ou postar declarações falsas com o objetivo de humilhar, tudo pode ser incluído ao termo do cyberbullying.

Não é surpresa para nós que conhecemos tantos casos de quem já passou por isso, mas hoje resolvemos dar algumas dicas do que você pode fazer caso sofra algum tipo de assédio, ameaça ou constrangimento dentro do jogo.

  • Na plataforma online, a nossa maior garantia é ter salvo os arquivos como PROVA do que realmente aconteceu, só suas palavras (infelizmente!) não serão suficientes. Então, vamos nos prevenir, amigas! O primeiro passo é baixar algum programa que grave as partidas dos jogos online, que dê para identificar as pessoas envolvidas e isso inclui gravar não só o chat mas também o áudio e todo conteúdo da tela.

Aqui temos algumas sugestões para que vocês possam baixar: Open Broadcaster, ShadowPlay, Action!, Bandicam, XSplin Gamecaster, D3DGear, Dxtory e Fraps.

  • O segundo passo é denunciar diretamente ao suporte do jogo o que ocorreu e identificar juntamente com as provas salvas, os usuários. Alguns jogos da Steam, tem seu sistema próprio de vigilância mas que é monitorado pelos próprios jogadores (com alguns requisitos de idade, partidas, enfim…) nem sempre é a melhor solução! É MUITO importante exigirmos que a conta seja suspensa/banida e precisamos que medidas punitivas sejam tomadas, que o jogo dê uma resposta cabível ao ocorrido e fique ciente. Suportes da RIOT, por exemplo, é diretamente no site deles: Basta fazer a denúncia do comportamento de um jogador.
  • O terceiro passo é nos enviar pelo twitter e instagram todo o ocorrido, e não somente nós, mas também outras apoiadoras da comunidade feminina para que isso seja exposto e outras mulheres fiquem atentas aos usuários. Além da repercussão que é muito importante, é uma pressão à mais para que haja solução nesses casos! Juntas somos mais! 
  • Em casos ainda mais graves, como ameaças que coloquem em risco sua integridade ou que tenha levado à algum problema psicológico, é imprescindível fazer um B.O (boletim de ocorrência) na delegacia mais perto da sua residência. Não se intimidem! Segundo o Código Penal, temos o direito aos crimes de calúnia, injúria ou difamação, todos respaldados pela lei. Após o B.O, pode ser necessário uma ação judicial e até mesmo o rastreio dos usuários.

Espero ter ajudado um pouco vocês com essas dicas que às vezes nem passa pela nossa cabeça até realmente acontecer algo grave conosco, sabemos como é difícil ser mulher dentro de uma comunidade tão machista e tóxica, mas acreditamos que isso pode mudar!

Carioca da gema, 21 anos, mãe, feminista, psicóloga em formação, amante de velas, aspirante a gastronomia, a própria Felícia etc. Principalmente etc.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *