Post thumbnail

A Gamers Club anunciou, no último dia 9 de março,  a reformulação das Ligas de CS:GO, após a transmissão da etapa final da Liga Aberta e oficialmente através de sua conta no Twitter:

Responsável por grande parte do desenvolvimento do cenário competitivo brasileiro, a Gamers Club atua desde 2016 fortalecendo a comunidade de esportes eletrônicos, desenvolvendo a modalidade de Counter-Strike: Global Offensive no país e promovendo a diversão e  a profissionalização de jogadores através de diferentes ações, campanhas, e principalmente, através do circuito de ligas competitivas nas divisões da Ligas Aberta, Liga Amadora, Liga Desafiante e Liga Pro, e também iniciativas como o CBCS, Circuito Brasileiro de Counter-Strike.

Agora, em sua nova fase, a Gamers Club apresenta diferentes etapas e séries para o ano de 2021 no CS:GO:

  • Etapa Aberta: Uma vez por mês e com duração de 19 dias, sem limite de inscrições, os times inscritos se enfrentarão por uma premiação de R$ 3.000 (total), além de que os dois melhores times ganham vaga direta para a Série B e ainda 14 vagas para a Série C. 

 

  • Série C: Uma vez por mês, contando com 128 times (quatorze vindos da Etapa Aberta), com duração de 12 dias. A premiação é de R$ 4.000 (no total) e 6 vagas para a Série B.

 

  • Série B: Uma vez por mês, contando com 48 times (com 6 equipes vindas da Série C e 2 da etapa aberta), e com duração de 12 dias. A premiação é de R$ 6.500 (total), onde os dois primeiros colocados classificam para a Série A e o 3º e 4º colocados disputarão a fase Relegation da Série A. A Série B dá pontuação para o ranking que dá acesso a Série S. 

 

  • Série A: Acontecerá mensalmente com 10 times, com 2 times vindos da Série B e outras 2 equipes vindas da fase Relegation. Com duração de 15 dias, a série A tem premiação de R$ 9.250 (total) e a colocação de cada time somará pontos em um ranking que servirá para as vagas da Série S.

 

Ainda na Série A, dentre os 10 que disputam a série, os dois últimos colocados do mês são rebaixados automaticamente para a Série B, e o 7º e 8º lugar do mês disputarão a fase Relegation (repescagem) com o 3º e 4º colocados da Série B, assim definindo os times participantes da Série A do próximo mês. 

  • Série S: Acontecerá semestralmente, contando com os 8 principais times que somarem pontos na série A. Durando  4 dias, a disputa tem como premiação R$ 15 mil. 

SISTEMAS DE PONTUAÇÃO

As pontuações obtidas na Série A e na Série B terão peso de acordo com a data que o campeonato foi disputado, sendo contínuo, ou seja, não será zerado ao longo de sua duração. Veja as pontuações e o sistema de ranking abaixo: 

Ranking de pontos após reformulação das ligas Gamers Club

Foto: Divulgação/Gamers Club.

Foto: Divulgação/Gamers Club.

COMO PARTICIPAR

As inscrições acontecem através da página oficial de campeonatos no site da Gamers Club. Todos os jogadores que disputarão o campeonato precisam ser assinantes Premium da plataforma. Para este primeiro mês de transição entre o atual sistema de ligas e a Liga Gamers Club, os times serão enquadrados conforme seu atual status na competição.

Para conferir mais dicas de como jogar campeonatos na Gamers Club, acesse: https://gogc.gg/ManualGC

TRANSMISSÕES

As transmissões da grande final da Etapa Aberta, Série C e Série B, os Playoffs da Série A e a Série S serão transmitidas oficialmente através do canal oficial da Gamers Club na Twitch. Todas as etapas da Liga Gamers Club possuem transmissão liberada para a comunidade, sendo que para transmitir é preciso ser um assinante Premium na Gamers Club e acessar a página da partida desejada após a liberação do servidor. 

E COMO FICAM AS MULHERES NESSE NOVO FORMATO?

Sabemos, desde os primórdios do cenário competitivo de esportes no geral, a importância de campeonatos voltados para o público especificadamente feminino, ainda que seja um tema polêmico, controverso em alguns pontos e que gera um grande debate, para nós, mulheres, esta razão é bem clara. Para mais informações, confira nosso post sobre o lugar das mulheres nos games.

Em um crescimento exponencial, cada vez mais o público feminino é detentor da maior parcela da comunidade de esportes eletrônicos, porém, quando trata-se do cenário competitivo, as mulheres não representam nem metade do número total. Por este motivo, a divisão das ligas entre homens e mulheres, em todo o mundo e na maioria das modalidades, caracterizam o início da inclusão e de maiores oportunidades para o nosso público. Não somente para jogadoras, mas também para casters, repórteres, redatoras e outros cargos no esports, contribuindo, enfim, para um cenário realmente misto e com oportunidades equivalentes.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *