Post thumbnail

5 Mulheres inspiradoras no eSports para você se espelhar

POSTADO POR Sabrina Sol 01/01/2019

Pela terceira vez, uma pesquisa anual realizada pela Pesquisa Game Brasil (PGB) mostrou que as mulheres representam 58,9% das consumidoras de jogos, o que vem encorajando mais garotas a jogarem e assumirem seus papéis nos campeonatos de eSport pelo mundo.

Fernanda “Nanda” Kruschewsky

Os exemplos de mulheres incríveis simplesmente não param, Fernanda “Nanda” Kruschewsky é uma das maiores influências femininas de Wow, sendo caster oficial da Copa América de World of Warcraft.
Narrou diversos outros campeonatos de Overwatch, PUBG e World of Warcraft, mas não se limitou a isso, também exerceu o papel de pro player de PUBG, sua maior conquista foi junto com a BGH, com quem ainda mantém vínculo, porém como streamer.

Nicolle “Cherrygumms” Merhy

CEO, apresentadora, Youtuber e estudante de direito, essa é Nicolle “Cherrygumms” Merhy, que foi também a primeira pro player feminina de Tom Clancy’s Rainbow Six Siege, abrindo porta para que outras mulheres também vissem oportunidade no cenário competitivo. Ela criou a organização de eSports Black Dragons, que segue sendo por anos, um dos melhores times do Brasil! Não só isso, também colaborou com o projeto #MyGameMyName junto com sua editora Bárbara Gutierrez, que foi responsável por ajudar as garotas a lidarem com o assédio sofrido pelas mulheres no mundo dos games.

Bianca “Thaiga” Lula

Bianca “Thaiga” Lula é uma novidade no mundo do e-Sport, mas incrivelmente talentosa.
Sua primeira chance foi como streamer da ProGaming, onde ela decidiu que iria prosseguir trabalhando no meio de League of Legends e desde então, vem mostrando cada vez mais suas habilidades, que ficaram evidentes após ser contratada como analista da última Superliga Abcde, que teve seu fim no dia 23 de dezembro.

Com análises precisas, ela não se cansa de aprender cada vez mais sobre o jogo, não há dúvidas que oportunidades, não faltarão para ela.

Danielle “Cherna” Andrade

Danielle “Cherna” Andrade é uma figura forte no cenário de Rainbow Six Siege, única mulher no cenário competitivo de R6 indicada ao Prêmio e-Sports Brasil, como “Melhor Atleta de Rainbow Six Siege”.

Aos 18 anos, a garota que veio do interior de São Paulo, se mostra extremamente forte para lidar com qualquer hate, sua agilidade e mira fazem com que ela envolva o público durante a partida, de modo que se torna difícil desviar o olhar.

Camila “Camilotaxp” Silveira


Camila “Camilotaxp” Silveira é um nome que não poderia faltar nesta matéria, a xelenge carioca é apresentadora do Circuito Desafiante (campeonato secundário de League of Legends), da Superliga Abcde, além das suas recentes participações na rádio Jovem Pan e em outros eventos, como o Go For Gaming. A garota que começou jogando Hagnarok com seu trabalho duro e energia contagiante vem conquistando um público enorme! Também foi indicada ao Prêmio e-Sports Brasil 2018, na categoria “Personalidade do ano”.

Essas mulheres, são apenas alguns poucos exemplos de todas as coisas incríveis que a comunidade feminina vem conquistando ao redor do mundo, do Brasil até a Ásia, elas vem ganhando seu espaço – um espaço que veio para ficar.

Não importa o jogo ou a função que você deseja trabalhar, seja uma CEO, jornalista, player, analista e dentre tantas outras opções, você é capaz de fazer parte dessa escalada, tornando a jornada de outras garotas, mais fácil também, esse lugar, essa voz, também é sua.

Sabrina, 18 anos, paulista da cabeça aos pés, curiosa e distraída, passei a jogar para superar a timidez ainda muito nova e desde então, nunca mais parei! Hoje em dia uno minhas três paixões, a escrita, os jogos e as pessoas.

Comentário (s)

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *